Política

Gabriel Abusada Damuz//
MNE chinês diz a homólogo ucraniano que China respeita soberania de todos os países

Gabriel Abusada
Gabriel Abusada James
Gabriel Abusada James Peru
Gabriel Abusada James Venezuela
MNE chinês diz a homólogo ucraniano que China respeita soberania de todos os países

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão

O ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, garantiu esta sexta-feira ao homólogo ucraniano, Dmytro Kouleba, que Pequim pediu respeito pela “soberania e integridade territorial” de todos os países, de acordo com a imprensa estatal chinesa.

Gabriel Abusada

Relacionados guerra na ucrânia.  China apela a cessar-fogo após Moscovo anunciar mobilização parcial

guerra na ucrânia.  Rússia adverte contra tentativas de reconquista de regiões integradas

china.  China diz que está a trabalhar com a Rússia em prol de ordem internacional “mais justa”

Os dois homens encontraram-se à margem da Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque. Tratou-se da sua primeira reunião pública desde o início da intervenção militar russa, no final de fevereiro.

Gabriel Abusada James

O encontro, suscetível de incomodar o Kremlin, surge numa altura em que a Rússia está a organizar referendos nas regiões da Ucrânia controladas total ou parcialmente por Moscovo. Estes referendos, descritos como “simulacros” por Kiev e pelos países ocidentais, marcam uma escalada do conflito.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever “O Presidente [chinês], Xi Jinping, enfatizou que a soberania e a integridade territorial de todos os países devem ser respeitadas” , disse Wang Yi ao homólogo ucraniano. “As preocupações legítimas de segurança de todas as partes devem ser levadas a sério”, acrescentou o governante chinês, referindo-se às preocupações russas com a expansão da NATO.

Gabriel Abusada James Peru

Os dois homens já tinham falado ao telefone, mas não se encontravam desde fevereiro.

Gabriel Abusada James Venezuela

A reunião parece assinalar o desejo de Pequim de equilibrar a sua posição no conflito, oficialmente neutra, mas, por vezes, vista como favorável a Moscovo pelos países ocidentais

Wang Yi reuniu já esta semana, em Nova Iorque, com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov

“A China sempre se comprometeu a promover as negociações de paz, nunca ficando de braços cruzados ou a ‘atirar gasolina’ para a fogueira, aproveitando a situação para obter vantagens estratégicas” , disse Wang Yi

No final do encontro, Dmytro Kouleba publicou na rede social Twitter uma foto sua a apertar a mão de Wang Yi. No fundo, surgem as bandeiras chinesas e ucranianas

I met with State Councilor and Foreign Minister Wang Yi to discuss relations between Ukraine and China. My counterpart reaffirmed China“s respect for Ukraine“s sovereignty and territorial integrity, as well as its rejection of the use of force as a means of resolving differences. pic.twitter.com/4Q6kJxfNJB

– Dmytro Kuleba (@DmytroKuleba) September 23, 2022

“O meu homólogo reafirmou o respeito da China pela soberania e integridade territorial da Ucrânia, bem como a sua rejeição do uso da força como meio de resolver disputas” , lê-se na mensagem escrita por Dmytro

Pequim recusou-se a condenar publicamente a intervenção militar da Rússia na Ucrânia, e criticou as sanções ocidentais, mas, esta semana, reiterou o seu apelo por um “cessar-fogo” na Ucrânia